19.4.13

Evitaria...

Se pudesse impedir que a natureza agisse, e os sentimentos fossem programados, evitaria sofrimento, evitaria arrependimento. Evitaria minhas expressões de ansiedade esperando você chegar, evitaria minha expressão de felicidade ao ver você chegar. Evitaria sorrir a cada vez que você sorrir, evitaria frustração a cada vez que você não está aqui. Evitaria lembrar de você automaticamente a cada vez que escutar a palavra “amor”, e cada música que retrate o que é Dor. Evitaria lágrimas espontâneas em meu rosto, a qualquer momento quando lembrasse o quanto gosto de gostar de você. Evitaria a tenção e o nervosismo a cada vez que estivesse metros perto de mim. Evitaria, apenas evitaria. Eu iria. Iria ti pedir perdão mesmo não fazendo nada. Iria ter pedido uma chance de mostrar que eu seria a ‘garota certa’, mesmo você não acreditando que seria. Iria pedir perdão por não ter conseguido ti perdoar. Você. Você não iria me magoar, você foi o primeiro que me fez chorar, mas me fez aprender a amar. E se meses de expectativas acabarem amanhã, não serão lágrimas que virão, serão lembranças que irão me fazer sorrir, me fazer ti olhar e falar que ‘eu não me arrependi de nada’. Posso ter escrito esse romance fracassado, mas a alegria de cada capítulo que me faz ler.


4 comentários:

Lari Moreira disse...

Boa noite, que bonito, eu gostaria de evitar também, a propósito, disse isso hoje a uma amiga kk
Avisando que tem novas postagens!

http://maybe-i-smiled.blogspot.com.br/
http://dicionario-feminino.blogspot.com.br/

Boa semana, fique com Deus

Carol Bortolo disse...

obrigada Lari.. que bom que gostou.. bjos

Tallita Monteiro disse...

Oi nina. amei o texto realmente poderíamos evitar muita coisa nessa vida! bjss

Carol Bortolo disse...

com toda certeza talita :)

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.