1.6.12

A garota do coração de pedra

Eu sinto nada. É irônico falar isso uma pessoa que já chegou a estar em estado de pranto. É como se toda a emoção, melancolia e sentimentos tivessem sido sugados para o abismo. Estou recusando propostas irrecusáveis de amar. Sou capaz de brincar com sentimentos sem no mínimo sentir hemócitos. Estou capaz de olhar nos olhos de alguém e afirmar que o quanto o amo, mesmo sabendo que por dentro cada palavra proferida foi em vão. Tenho a mera capacidade de afirmar que estou bem, apenas para acreditarem que estou bem. Não diria que o motivo seja rebeldia sem causa, revolta ou qualquer amargura do gênero. Também não diria que houve alguém em especial que me tornou assim, seca. Muito menos diria que a vida me ensinou a ser assim, quando na verdade ela me ensinou exatamente como a professora mais competente. Provavelmente as lágrimas do meu passado condenem quem eu me tornei hoje. 
Ter sido protagonista de um drama pela primeira vez,assim tão indefesa, pode ter me ensinado que nem sempre é bom o papel principal e ser uma menosprezável coadjuvante é mais gracioso por estar lá observando cada detalhe, movimentos e pensamentos humanos. Posso não chorar pelo final feliz dos mocinhos do filme, posso ser indiferente em relação ao meu status das redes sociais e posso até rir de um fora explícito. Mas a questão continua sendo a mesma: não quem eu sou agora, mas em quem eu me tornei. Apenas me tornei uma garota fria, calculista e com um coração de pedra na mão.


2 comentários:

Lari Moreira disse...

Olá,
Sou a dona do blog ' Meu mundo loove', e vim avisar que mudei a URL, e agora ele se chama Maybe i smiled - http://maybe-i-smiled.blogspot.com.br . E pedir para que visite o Dicionário feminino - http://dicionario-feminino.blogspot.com.br/ .
Tenha uma ótima quinta, beijos :*

Carol Bortolo disse...

ok lari :) bjos

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.