16.5.12

Sentimento não identificado: Amor

Há diversas colocações sobre o que observar, no que você sente para concluir que seria esse o sentimento. Às vezes me pego pensando que ele seja algo utópico,algo que muitos procuram e poucos acham, pelo simples fato de ser confundido com milhares de outros sentimentos. Há 16 anos procuro o real significado dessa palavra e vejo que é bem mais complexo do que um conjunto de letras,apenas aprendi que não é a palavra que interessa e sim o que ele pode nos proporcionar, não existe maneira de classificá-lo, muito menos de desvendá-lo, até porque o amor não foi feito para entender,nem para se explicar, apenas sentir. As vezes penso que o amor é algo bem mais concreto,mas minha opinião se definha ao ver que o amor é apenas lembrar de alguém, quando citam essa palavra. Ou até mesmo aplicar a essa pessoa todas as musicas que escuto,ou ir dormir sorrindo a toa e acordar feliz da vida, é ficar nervosa ao ouvir um nome, é desmoronar ao sentir borboletas. Realmente,até agora é impossível entender aquele sentimento. Mas não desistirei, continuarei a tentar desvendá-lo de todas as formas. A cada progresso contarei ao Maximo possível de leitores. Pra que não errem tanto ao utilizá-lo. Fazendo uma pesquisa descobri apenas o seguinte:

1. “O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma pessoa quando há dez mil outras no mundo que você amaria mais se conhecesse? Mas a gente nunca conhece.” — Charles Bukowski
2. Eu nego, eu discuto, eu brigo, mas eu amo, e amo muito. – (vida a dois).
3. Falta teu cheiro, falta tua voz, falta tua presença, falta teu sorriso, falta você. 
– MdV-Menino de Vidro.
4. Todo mundo precisa saber o quanto é importante. Por isso todo mundo procura alguém. Um alguém capaz de fazer você se sentir assim. Importante.


Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.