16.3.12

Mundo das palavras



Livros. Um dos meus refúgios. Um lugar em que eu me sinto segura, longe das pessoas que me fazem mal, onde eu não me sinto excluída e sozinha. Eu entro na história, participo dela, as palavras ganham vida na minha frente, entram nos meus sonhos, e passam a ser a minha história. Eu imagino cada figura, cada personagem, cada cor, cada lugar, cada cheiro, tudo toma conta da minha imaginação. Os romances, as aventuras, os perigos, as perseguições, as fantasias, ganham vida conforme eu viro a página. Eu fico emocionada a cada declaração, fico ansiosa a cada perseguição. E chega o fim. Assim como na vida real, no mundo dos livros eu detesto fins, despedidas. Odeio o fim de um livro. O único jeito de suprir esse vazio é com outro livro, sucessivamente, até o dia em que eu deixe essa vida.

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.