1.12.11

.

A cada dia ao abrir os olhos eu tenho uma nova opção, uma nova chance,
uma nova oportunidade de nova escolha. posso continuar querendo as
mesmas coisas que eu quis ontem ou posso lutar por coisas novas hoje,
sendo elas boas ou ruins. posso mudar. acordar decidida a ter um novo ponto de vista,
mudar a cor do meu cabelo, ganhar ou perder quilos, e se preciso,
sentir dor pela mudança. e isso me é dado todos os dias, ao deitar, ao levantar,
estou sempre próxima do dia da mudança, só preciso buscar ela de acordo
com a minha necessidade. se hoje eu continuo escolhendo as coisas passadas,
pode ser porque eu seja fraca e tenha medo do novo, ou pode ser que eu apenas
não esteja vendo no ‘novo’ algo que me faça diferente, mas independente disso,
 querer continuar com as coisas passadas não faz de mim uma pessoa incapacitada
para buscar mudanças, só deixa claro que o ‘novo’ não é o que eu quero para mim,
e que independente da mudança, não é pela qual eu estou esperando. por isso eu
continuo com as coisas passadas. essa é uma escolha minha, eu não troco ela por
nenhum outro ponto de vista, por nenhum outro ‘novo’ e, se preciso for,
por ela também vou sofrer.



Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.