19.11.11

Minha fadinha !



Ali, olhando pela janela eu procurava incessantemente em todas as partes, dentro e fora de mim, um motivo para continuar com a minha patética existência.
Eu sempre fui de acreditar em criaturas mágicas, e a que eu mais acredito são as fadas. E por um momento eu quis rezar, pedir pra ela aparecer e me ajudar.
Então eu a chamei, de todo o meu coração.
- Fadinha, se é que você existe, por favor, apareça, eu estou precisando muito de ajuda.
Assim que eu falei isso, eu comecei a chorar, acho que tudo que eu estava segurando, decidiu me atacar, foi horrível.
No reflexo do vidro, vi uma nuvem brilhante, tomando a forma de um ser imaginário. Uma fada. Não, a MINHA fada.
- O que foi minha pequena ? Pra que chorar ? - disse a fada.
- Ah, fadinha, meu amor me deixou, meus amigos estão sumindo, e tem um buraco dentro de mim que só aumenta.
- Minha filha, não adianta chorar por essas coisas banais. Isso acontece com todo mundo, e não vai ser a primeira vez que vão te deixar.Sinto eu dizer que esse buraco nunca vai sumir, mas outros também vão aparecer. As pessoas machucam qualquer um, e você não será exceção.A amizade eterna nao existe, amigos vão e vem. Principes encantados não existem !
- EPA, peraí , você deveria estar me consolando, falando que meus amigos vão voltar porque a amixade é eterna, que eu estou sofrendo mas logo meu principe encantado vai aparecer ! Você está fazendo tudo errado!
- Eu estou fazendo tudo certo. Estou te mostrando a realidade, não vou te iludir.
- Pois bem então, vou provar que você está errada, fadinha. Vou te provar que a amizade eterna existe, príncipes também. Vou mostrar que nem todo mundo gosta de machucar as pessoas e que é possível ser feliz !

- Peguei o livro que estava do meu lado e arremessei nela, e ela sumiu numa nuvem de glitter.

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.