23.9.11

Bad Hair Day³


Hoje é dia de desligar o celular, de me jogar na cama e curtir uma solidão.
- É que às vezes eu me canso sem saber. E não responderei a nenhum e-mail, 
não, não retornarei nenhuma ligação, não me lembrarei daquele velho compromisso.
- Hoje eu decidi que é domingo. E hoje, sinceramente, não tenho vontade de 
saber como ninguém está, não tenho vontade de conversar com ninguém.
- É que às vezes as pessoas se cansam umas das outras.
Por hoje eu também não vou sonhar, quero apenas a tranquilidade de um sono 
sem sonhos.
- É que quero evitar a desilusão ao acordar.
Também não mendigarei qualquer amor, qualquer pedaço de atenção.
- É que hoje pretendo disfarçar esta carência.
E me jogo num canto, quase feliz... e ali fico a vegetar. Horas, minutos, segundos. 
Todo o tempo do mundo é meu. Decido evitar pensar. Não consigo evitar sentir.
Tédio, mormaço, arroz com feijão.
Tudo no mesmo lugar. Tudo como sempre esteve, tudo como sempre estará. (?)
Medo. Vontade de sair correndo, quebrando a rotina com passos apressados.
Mudança. Urgência. Pressa de felicidade.

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.