27.7.11

Vamos Construir ?



Acho horrível a capacidade que algumas pessoas têm de destruir. Destruir sorrisos, destruir manhãs, destruir sonhos. São pessoas que através de uma palavra, de um gesto, de um comentário maldoso ou de uma crítica mal estruturada espezinham, machucam, pisam, humilham os outros seres humanos ao seu redor. Por onde passam, deixam rastros de tristeza, angústia, vergonha, dor. Vão fazendo o dourado ficar cinza, vão desinventando as cores em sua jornada. Massacram corações, fazem chorar e nunca pedem desculpas. Essas pessoas, geralmente, têm o péssimo hábito de dar uma opinião mesmo que você não tenha pedido. Não são suas amigas, não são seus familiares, não sabem nada sobre você, mas te julgam assim mesmo. São aquelas que falam mal de você para terceiros, torcem pelo seu fracasso e comemoram qualquer vacilada sua. Criticam seu novo corte de cabelo, mas amanhã mesmo aparecem com um igual. Não te olham com amor, não desejam o seu bem, nem fazem críticas construtivas. Afinal, querem mesmo é destruir. Você, no caso. Sabem exatamente porquê você é do jeito que é, têm teorias mirabolantes sobre sua personalidade e de vez em quando despejam todo o conteúdo de suas mentes doentias na sua cara. Assim, sem mais nem menos mesmo. É quando você se assusta e começa a procurar motivos para tanto ódio, tanta amargura. Revira a memória, busca desentendimentos remotos, hipotéticas palavras de ofensa, qualquer coisa que justifique as atitudes daquelas pessoas. Mas você não acha nada. Você nunca brigou com aquela pessoa. Na verdade, você nem mesmo se lembrava dela até que ela viesse e botasse fogo na sua paz. É quando eu me pergunto: por quê tem tanta gente interessada em destruir a felicidade dos outros? Será que é falta de uma vida interessante, falta do que fazer, imaturidade, inveja, incapacidade de cuidar da própria vida ou simplesmente maldade, pura e desmedida? Bom, eu realmente não quero saber. Só sei que quero ser o mais diferente possível de gente assim. Quero construir. Nem sempre consigo, mas estou sempre tentando. O melhor caminho a seguir nessas situações é esquecer. Esquecer tudo aquilo que você escutou e que não te fez melhor, aquilo que te fez sofrer e não te engrandeceu em nada. Perdoar e seguir em frente. É hora de aprender a escutar apenas aquilo que constrói, que edifica. Todo o resto é bobagem.

(Que Deus nos ajude a tratar os outros como gostaríamos de ser tratados... O que você gostaria de receber: críticas construtivas ou negativas? E o que gostaria de ouvir: palavras de construção ou de destruição? Quantos de nós teria coragem de orar no final do dia: "Senhor, trata-me amanhã como tratei os outros hoje."?)

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.