10.1.11

Palavras perfeitas, ausência de sentimento


Sempre fui uma garota que, mesmo com problemas de auto estima, nunca deixei de aproveitar os momentos que a vida me oferecia. Sempre tive alguns garotos aos meus pés, e é num desses garotos que essa história irá se formar. Eu nunca consegui enxergar nada que desperte meu afeto e interesse por nenhum dos garotos que se interessam por mim, e essa é uma das histórias mais contínuas da minha vida.
Num dia desses, um desses garotos me disse as mais lindas e sinceras palavras, como ninguém nunca havia me dito. E o mais importante, elas eram puras e cheia dos mais lindos sentimentos. A sinceridade e o afeto eram enormes, tanto que eu podia vê-los estampados em seu semblante.
O que tinha tudo para ser o mais perfeito, simplesmente se tornou algo vago, uma espécie de afeto sem sentimento, se me permite assim dizer. Tanto carinho de uma das partes, da parte dele é claro. Da minha parte, simplesmente eu não conseguia sentir, apesar de reconhecer os nobres sentimentos.
Foram as palavras mais perfeitas que me fizeram ceder. E tudo o que tinha de envolver amor, não envolveu nada. E isso é tudo o que eu mais odeio que aconteça.

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.