15.12.10

A tecelã de sonhos.



Aquela mulher vive de sonhos. Não, ninguém me disse isso. Eu deduzi sozinha. É claro que ela vive de sonhos, é claro que ela os tece novamente a cada manhã... porque outra razão seria essa mulher tão linda, tão risonha, tão feliz? Porque é que quando olho para a tecelã escuto jazz tocar? Se ela não vivesse de sonhos, se ela não os costurasse uns aos outros ao final do dia, será que ela aguentaria toda a dor, toda a agonia? Talvez os sonhos alimentem a sua alma; é o sonho que acalenta, que acalma. Só mesmo vivendo de sonhos é que se pode andar tão levemente. Reparei até que a tecelã de sonhos nunca deixa pegadas. Será que é por medo de ser roubada? Será que tem medo que lhe roubem os sonhos? E porque é que a tecelã de sonhos não abre uma escola?

Porque é que a tecelã de sonhos não me ensina a sonhar?

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.