7.12.10

Porque os sonhos, devem permanecer no sono


A dúvida move o mundo. Incerteza movimenta o pensamento. A certeza nem sempre é certa. Quarenta graus de sonhos me deixam mais quente, posso até jurar que meu coração está mais forte. Eu só duvido que você me ame, tenho a incerteza de que vou ficar bem e a certeza de que tudo pode dar errado. O tempo igual me diz que terei aquilo o que quero... Mas qual eu quero? Me pego pensando em coisas estranhas. Será que isso vai mudar, que sua consciência vai pesar e tudo chegará no seu devido lugar? Queria poder viver os meus sonhos, te chamar de meu amor, te apertar quando der saudade. Esse é o talvez. Mostre sua vontade, se entregue ao seu coração. Eu queria poder dizer que ficaria feliz se você estivesse, perdoe-me, mas eu estaria mentindo. Outubro, Novembro... espero Dezembro para o ano acabar. Vivi as cores da felicidade, já sinto saudades. Aquela sexta perfeita, oito dias depois parecia outro sonho, agora parece que a felicidade resolveu descansar. Enquanto vem o amanhecer, minha mente parece se apagar. Ainda não dormi, fiquei lembrando o teu olhar.

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.