11.12.10

Egoísta


Eu vivo reclamando com todos  a minha volta, por sua partida, por ter me deixado... Eu não havia enxergado os meus erros, e atirei todas minhas pedras na primeira pessoa que vinha me perguntar de você. Eu não enxerguei que não há só amor de namorado, existe amor de amigos, de pais, de familiares... Eu queria só você, eu não me interessava em saber qual era o problema de alguma amiga,quando a via, eu queria apenas chorar por você ter ido embora, fechado a porta do teu coração pra mim. Hoje eu pude perceber que não posso continuar sendo tão egoísta assim, tão compulsiva por tão pouca coisa. A porta se abre e as janelas se fecham, me deixando sem ver o sol, e apenas vendo as pessoas, gritando, chorando por um parente MORTO, que nunca mais voltará. Aprendi que não posso pegar um cigarro e sair fumando por ai,ou uma arma, e matar aquela que você ama, aquela que você me deixou para ir embora. Eu choro por pouca coisa, choro por um fim de relacionamento, e não vejo que há uma pessoa chorando, por todos nós, por todos os pecados que cometemos... Eu  recusei  ajudar quem realmente merecia as minhas lágrimas. 

Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.