24.11.10

Vinte e um tiros

Você sabe pelo que vale a pena lutar ?
Quando não vale a pena morrer por isso ?
Isso te deixa sem ar e você sente que está sufocado ?
A dor eleva-se ao seu orgulho e você procura um lugar para se esconder ?
Alguém quebrou seu coração ?
Então,está em ruínas.
'um,dois...vinte e um tiros'
Levante suas armas,não desista de lutar
'um,dois...vinte e um tiros'
Jogue seus braços para o céu,você e eu
Quando você chega no final da entrada e perde o controle,
as vezes seus pensamentos te assombram
Quando sua mente esta desentendida com a sua alma
A sua esperança anda por vidros quebrados
Mas as vezes nada é feito para durar sempre
Então,está em ruínas.
'um,dois...vinte e um tiros'
Levante suas armas,não desista de lutar
'um,dois...vinte e um tiros'
Jogue seus braços para o céu,você e eu
Uma vez você tentou viver sozinho
Quando queimou sua casa e lar ?
Você chegou perto demais do 'logo' ?
Como um mentiroso procurando perdão de uma pedra ?
Quando é a hora de viver,
ou de deixar morrer ?
Você tenta mais uma vez.
Algo dentro deste coração morreu.
Então,está em ruínas.
'um,dois...vinte e um tiros'
Levante suas armas,não desista de lutar
'um,dois...vinte e um tiros'
Jogue seus braços para o céu,você e eu


Nenhum comentário:

Talvez Poeta © Theme By SemGuarda-Chuvas.